Fernando E. Mendes

Iniciei a minha carreira como designer e, a espaços, fotógrafo de reportagem em 1990 como designer gráfico na Radio Renascença, onde conheci algumas das pessoas com quem depois trabalhei por mais de dez anos, em diferentes projectos. Naquela época, fiz os primeiros estudos visuais para o projeto da actual TVI; desenvolvi a logomarca do Banco Alimentar (ainda em uso) e produzi imagens fotográficas para uma campanha de lançamento de grelha da RFM, da Rádio Renascença.

Estive na equipa fundadora da revista Fórum Estudante (1991), dedicada aos cursos, escolas e profissões, integrado na equipa de design. Mais tarde, o mesmo grupo editou várias revistas e jornais (Fórum Ambiente; Clássica; Ideias & Negócios, entre outros títulos). O Jornal Fórum Estudante era publicado semanalmente e distribuído no Jornal Correio da Manhã.

Em 1995, assumo a coordenação geral da revista de maior sucesso do grupo -a cyber.net. Foi a primeira revista portuguesa dedicada à Internet. Liderei uma equipa de 18 pessoas, incluindo designers, marketeers e redactores.

Como freelancer, desenvolvi o design e a paginação da VERT, revista de bodyboard, e da CAIS (projecto e revista nascidos no Grupo Forum em 1994). Fiz o design gráfico de quase todos os livros de fotografia do João Mariano. Formei centenas de alunos em cursos profissionais de Design Gráfico, do IEFP.

Na transição para o design digital, desenvolvo o design de interface de alguns dos primeiros sítios web em Portugal, nomeadamente a Music.net, a intranet da PT, o primeiro re-design do Terràvista, entre muitos outros projectos web.

Em 1998, o Grupo Forum vende o seu negócio digital ao Ya.com (Espanha) e depois à T-Online (Alemanha). Assumo a direcção de design da empresa Terràvista, SA. O Terràvista foi o maior site de alojamento de páginas pessoais em língua portuguesa nesse período.

Até 2008, como freelancer, continuei a trabalhar para clientes como a CAIS, a Lilly Farma, o ACIDI (hoje ACM - Alto Comissariado para as Migrações), entre outros.

Em 2010, decidi reunir num só espaço toda a(s) minha(s) experiência(s), fundando o primeiro espaço de Coworking em Portugal, o Coworklisboa (na LX Factory). É um espaço que recebe profissionais de todas as áreas, especialmente das indústrias criativas (designers, programadores, redatores, profissionais de marketing digital, entre outros).

Fui o editor convidado das seis primeiras edições da Computer Arts Portugal.

Voltei ao IADE para prosseguir os meus estudos académicos em Design, obtendo um Mestrado em Design e Cultura Visual, no ramo dos Estudos de Fotografia. Sou actualmente um candidato à obtenção do título de Doutor em Design, pela mesma escola e docente das disciplinas nucleares das Licenciaturas em Design e, ocasionalmente de outras unidades curriculares dos cursos de Fotografia e Pós-Graduações do IADE / Universidade Europeia.